Novela Cavani vai recomeçar? Após a saída de Suárez, o Grêmio busca um atacante à altura de Luisito para jogar a Libertadores em 2024 e esse nome pode ser outro uruguaio, Cavani, que pode não permanecer no Boca Juniors no próximo ano.

Caso isso realmente aconteça, existe a possibilidade dele desembarcar em Porto Alegre no ano que vem. O jogador, de 36 anos, que está atualmente no clube argentino, parece não ter agradado aos dirigentes xeneizes na temporada atual.

Cavani chegou ao Boca Juniors durante a última janela de transferências, em julho deste ano, mas não conquistou a simpatia dos torcedores e não teve um bom desempenho em campo. Contratado para ser o artilheiro da equipe, ele marcou apenas 3 gols e recebeu muitas críticas pela atuação na final da Libertadores contra o Fluminense.

Cavani tem contrato até fim de 2024

Apesar de ter contrato com o Boca Juniors até o final de 2024, a saída de Cavani pode acontecer agora em dezembro de forma amigável, num acordo mútuo entre as partes.

Cavani tem o maior salário do plantel xeneize, na casa de R$ 1,5 milhão mensais, abaixo do que Suárez ganhava no Grêmio. Dessa forma, ele poderia ser o substituto ideal de Luisito, que deixou o clube e deve jogar ao lado de Messi no Inter Miami em 2024.

Antes de contratar Suárez, o Grêmio já havia tentado trazer Cavani, porém, as negociações não avançaram naquele momento. Agora, parece que as conversas devem retornar e há uma boa possibilidade de conseguir a contratação, nos mesmos moldes oferecidos a Suárez. Cavani agora sabe a vitrine que Suárez teve no futebol brasileiro e poderia ser seduzido a jogar em terras brasileiras para iniciar um novo desafio na carreira.

Além do Grêmio, é bem provável que Flamengo e Palmeiras entrem na briga pelo uruguaio, ainda com muito renome no futebol sulamericano.

Ao longo de sua carreira, Cavani teve passagens de sucesso por vários clubes europeus, como Paris Saint-Germain e Napoli. Já no Valencia, Manchester United e Boca Juniors sua atuação foi mais discreta.

Antes de se juntar ao Boca Juniors, o jogador tinha contrato com o Valencia até 2025, mas solicitou sua saída devido à falta de perspectivas de ser titular na equipe.

Em junho de 2019, o Uruguai jogou contra o Japão na Arena do Grêmio. Na partida, por iniciativa própria, torcedores pediam que o jogador atuasse no Tricolor. O então dirigente na época, e hoje presidente do clube, Alberto Guerra, apareceu em uma foto dando uma camisa do tricolor de presente à Cavani.

Alberto Guerra, na época dirigente do clube, entrega camiseta do Grêmio à Cavani. Guerra é o atual presidente do Clube
Alberto Guerra, na época dirigente do clube, entrega camiseta do Grêmio à Cavani. Guerra é o atual presidente do Clube