A CBF divulgou, na manhã desta terça-feira (11), o áudio do VAR nos lances mais polêmicos da 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em programa semanal e com a presença de Wilson Seneme, presidente da Comissão de Arbitragem da entidade, foram analisados e justificadas as decisões tomadas pela arbitragem.

Dentre os lances está o possível pênalti sofrido por Bitello na derrota do Grêmio de 2x0 sobre o Botafogo. O lance, que aconteceu no segundo tempo da partida, gerou muitos questionamentos por parte do clube e da torcida.

CBF divulga áudio do VAR no jogo entre Grêmio e Botafogo

O diálogo estabelecido entre o árbitro de campo, Flávio Rodrigues de Souza, e a equipe do VAR, liderada por Rodrigo do Amaral, foi totalmente divulgado pela CBF. Confira abaixo o diálogo completo:

"Nada. Tem um braço, a camisa estica um pouco mas é leve e não é o que derruba ele. Ele sente esse contato e cai. " diz o árbitro de campo.

"Tem esse contato do braço, mas não é impactante o suficiente para ele cair. Tem o contato, mas não é suficiente pra derrubar. Concordo com sua decisão." diz o VAR.

Possível pênalti sofrido por Bitello gerou questionamento na partida entre Grêmio e Botafogo. (Foto: Reprodução)
Possível pênalti sofrido por Bitello gerou questionamento na partida entre Grêmio e Botafogo. (Foto: Reprodução)

Renato Portaluppi criticou a CBF após a partida

O lance envolvendo Bitello foi tão polêmico que seguiu sendo pauta após o jogo. Na entrevista coletiva, o técnico Renato Portaluppi direcionou sua reclamação para a CBF:

"Quero entender porque o VAR não é chamado neste tipo de lance que vimos hoje, onde o Bitello foi puxado pelo adversário. O Seneme cobra a arbitragem? Peço que ele venha a público explicar o que é pênalti ou não", comentou Renato.

Por outro lado, Renato reconheceu que o lance do primeiro gol do Botafogo, onde em um primeiro momento foi pedida falta sobre Bruno Alves, foi legítimo:

"Não estou aqui para achar defeitos onde não existe. O gol do Botafogo foi legítimo, não foi falta no Bruno Alves. Mas queria que o Seneme viesse a público me explicar o que é pênalti", complementou.