Contratado com status de liderança e experiência para a temporada, o lateral-direito Edilson parece, enfim, estar retomando o seu melhor futebol. Sob o comando de Renato Portaluppi, o camisa 2 tricolor concordou em assinar um "contrato de risco", ou seja, com seus vencimentos muito atrelados ao desempenho dentro de campo.

Edilson foi anunciado oficialmente pelo Grêmio em março e até o momento disputou apenas 9 dos 29 jogos feitos pelo time na série B. O baixo número de jogos se dá pelo alto número de lesões musculares e pelo período em que esteve com o Departamento Médico.

Este período em que esteve fora dos gramados impactou em sua remuneração. Segundo o jornalista Eduardo Gabardo, o acordo feito entre Edilson e Grêmio foi feito da seguinte maneira:

  • R$70 mil de salário fixo;
  • R$10 mil para cada jogo em que iniciar como titular;
  • R$5 mil para cada jogo que entrar durante o decorrer da partida.
Edilson foi contratado pelo Grêmio para a disputa da série B do Campeonato Brasileiro. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Edilson foi contratado pelo Grêmio para a disputa da série B do Campeonato Brasileiro. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Futuro de Edilson para 2023 está indefinido

Se hoje Edilson pertence ao Grêmio, 2023 ainda é uma incógnita para o jogador. O lateral-direito faz parte de uma lista com 14 jogadores que tem contrato curto, ou seja, apenas até o fim desta temporada.

A tendência é de que a maioria destes jogadores não tenham seus vínculos renovados. O grande objetivo do clube é realizar uma mudança de fotografia em relação ao elenco que participou do rebaixamento em 2021.

A lista de atletas com contrato curto tem:

  • Nicolas (emprestado pelo Athletico até dezembro);
  • Janderson (emprestado pelo Corinthians até dezembro);
  • Rodrigo Ferreira (emprestado pelo Mirassol até dezembro);
  • Biel (emprestado pelo Fluminense até dezembro);
  • Elkeson (contrato até 30 de novembro);
  • Diego Souza (contrato até 31 de dezembro);
  • Leonardo Gomes (contrato até 31 de dezembro);
  • Kannemann (contrato até 31 de dezembro);
  • Phelipe Megiolaro (contrato até 31 de dezembro);
  • Diego Churín (contrato até 31 de dezembro ) - emprestado ao Atlético-GO;
  • Felipe Albuquerque (contrato até 31 de dezembro) - emprestado ao Novorizontino;
  • Juninho Capixaba (contrato até 28 de fevereiro de 2023) - emprestado ao Fortaleza;
  • Paulo Miranda (contrato até 31 de dezembro) - emprestado ao Juventude.