Com a lesão confirmada de João Pedro, o Grêmio viu seu elenco diminuir ainda mais para as últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. O tricolor segue vivo na briga pelo título da competição e terá 4 jogos para somar a maior pontuação possível e, dependendo de resultados paralelos, conquistar um título que não se confirma desde 1996.

Entretanto, o técnico Renato Portaluppi pode ter boas notícias para o próximo jogo do time, contra o Atlético-MG, fora de casa, no dia 26. Isso porque o planejamento interno é de poder contar com o zagueiro Rodrigo Ely e o volante Pepê, que atualmente estão entregues ao Departamento Médico.

Grêmio monta estratégia para ter Rodrigo Ely e Pepê diante do Atlético-MG

Rodrigo Ely teve diagnosticada lesão de grau ll no músculo posterior da coxa esquerda no dia 25 de setembro. Um dia antes, o jogador havia sido substituído no início do jogo contra o Palmeiras, que acabou com vitória gremista por 1x0. O prazo inicial de recuperação era de 4 semanas.

O caso de Pepê é mais recente. O volante teve confirmada lesão grau ll-A no músculo reto-femoral da coxa esquerda na vitória sobre o Coritiba por 2x1, fora de casa, no dia 1º de novembro.

Pepê pode retornar ao time do Grêmio diante do Atlético-MG. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Pepê pode retornar ao time do Grêmio diante do Atlético-MG. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Vale lembrar que ambos os jogadores ainda estão sob os cuidados da fisioterapia, ou seja, necessitam de alguns trabalhos de campo para estarem em condições plenas de jogo. Também com o objetivo de acelerar a recuperação, os atletas não terão a folga de 4 dias dada aos demais atletas do elenco.

Como desfalques já confirmados diante do Galo estão o volante Villasanti e o zagueiro Bruno Alves, que terão de cumprir suspensão. O elenco tricolor treina até quinta-feira (16) e retorna aos trabalhos apenas na terça-feira (21), no CT Luiz Carvalho.