Após um 2023 de reconstrução e marcado pelo sucesso dentro de campo, o Grêmio trabalha nos bastidores para planejar outra temporada com resultado positivo. Atual vice-campeão brasileiro e garantido na fase de grupos da Copa Libertadores da América, o tricolor busca neste momento reforçar o elenco que será comandado pelo técnico Renato Portaluppi.

Entretanto, a dificuldade financeira vivida pelo clube dificulta um avanço significativo por muitos nomes desejados internamente. De acordo com o vice-presidente de futebol do Grêmio, Antônio Brum, o tricolor iniciou o planejamento para 2024 visando 4 reforços, já que Geromel renovou seu contrato por 6 meses.

Grêmio estipula valor para folha salarial em 2024

Para este ano, o clube projetou que sua folha salarial tenha um aumento entre 10% a 12% em relação ao custo do elenco em 2023. No ano passado, o time teve custo médio de R$12,5 milhões. Desta vez, a ideia é de que o elenco possa ter custo de até R$ 14 milhões, dependendo de como alguns jogadores sejam pagos.

Grêmio projeta aumento de até 12% em sua folha salarial para 2024. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Grêmio projeta aumento de até 12% em sua folha salarial para 2024. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Com a saída de nomes importantes, como os atacantes Luis Suárez e Ferreira, além do zagueiro Bruno Alves, o clube conseguiu margem ainda maior para realizar contratações. Neste momento, o maior problema está justamente nos recursos necessários para comprar os atletas.

O entendimento é de que, na maioria das vezes, o salário de atletas sondados é viável, porém as taxas de compra e empréstimo dificultam as tratativas. No caso de Agustín Marchesín, por exemplo, a direção tricolor obteve sucesso em dialogar com o atleta e solicitar que conseguisse sua liberação gratuita junto ao Celta de Vigo, da Espanha. O jogador argentino de 35 anos será anunciado oficialmente a qualquer momento.

Até aqui, apenas 2 reforços foram anunciados pelo Grêmio e já treinam com o elenco: O atacante Soteldo e o volante Dodi.