O ano de 2023 está sendo extremamente importante para o futuro do Grêmio dentro e fora de campo. Se dentro das 4 linhas o clube fez um grande esforço para realizar 20 contratações, reformular de forma significativa o elenco e baixar a folha salarial, a nova direção tricolor também fez questão de dar prioridade a outras áreas importantes, como o Departamento Médico, por exemplo.

Nesta área, inclusive, está boa parte do trabalho interno feito pelo clube neste primeiro ano da gestão liderada pelo presidente Alberto Guerra. Alvo de muitas críticas e questionamentos da torcida sobre a eficiência deste setor, o trabalho de preparação física, prevenção de lesões e também de recuperação dos jogadores melhorou de forma significativa. Neste momento, o time profissional possui apenas 2 jogadores em recuperação: Geromel e Jonatha Robert.

O planejamento do Grêmio para o Departamento Médico

Melhora na infraestrutura

A primeira avaliação feita pelos dirigentes gremistas sobre os setores de preparação física, fisiologia e Departamento Médico foi de que a infraestrutura era insuficiente para realizar uma análise justa sobre o trabalho feito pelos profissionais.

Por isso, a primeira atitude formada foi investir na estrutura. Levando em consideração também a capacidade reduzida de investimento neste ano, a alternativa encontrada foi realizar parcerias com empresas privadas do setor e com isso, possibilitar um trabalho mais eficiente aos profissionas do setor.

Hoje, o Grêmio já possui pelo menos 3 contratos firmados de parceria com empresas e constantemente o clube divulga materiais de jogadores utilizando produtos destas marcas. Internamente, o clube avalia que a presença de Luis Suárez facilitou as negociações, por conta de toda a projeção que o uruguaio traz.

(Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
(Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

A expectativa é de que pelo menos mais uma parceria seja concluída ainda neste ano. Existe negociação em fase final para a aquisição de câmaras hiperbáricas no mesmo formato dos outros contratos, ou seja, por parceria. O clube avalia que, até o momento, mais de R$ 4 milhões em produtos já foram "adquiridos" através destas parcerias.

Foco em parcerias exclusivamente externas

A 2ª etapa da reformulação feita neste setor do clube diz respeito a melhora nas parcerias externas, principalmente voltadas para a recuperação física e tratamento de lesões. Por isso, o grande foco será voltado para, mantendo este formato de parceria, se integrar com universidades e hospitais.

Boa parte destas negociações, ou seja, do trabalho de idealização e negociação para as melhorias feitas, são lideradas pelo coordenador do Departamento de Ciência, Saúde e Performance do clube, Rafael Barleze.

Rafael Barleze foi um dos primeiros nomes contratados pelo presidente Alberto Guerra, no início deste ano. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Rafael Barleze foi um dos primeiros nomes contratados pelo presidente Alberto Guerra, no início deste ano. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Rafael foi uma contratação muito comemorada internamente por se tratar de uma das referências do país na área e também pelas passagens em outros grandes clubes brasileiros, como Athletico e Internacional.

Inclusão de protocolos técnicos internos

Outro ponto importante para detalhar este planejamento é a implementação de protocolos técnicos. O principal objetivo nisso é padronizar etapas de recuperação dos jogadores, além de trazer maior detalhamento ao setor da preparação física.

Em uma destas "padronizações" está, por exemplo, as duas parcerias fechadas pelo clube para a suplementação dos jogadores. Desde o início deste ano, os jogadores possuem a facilidade de, além da suplementação padronizada, cada jogador tenha o seu plano específico no uso de suplementos e outros produtos visando melhorar a performance.

(Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
(Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Neste momento, 97% dos jogadores do time profissional estão aptos a serem utilizados pelo técnico Renato Portaluppi.