Um dos grandes nomes das últimas conquistas do Grêmio, o meia-atacante Luan, que estava no Corinthians, foi anunciado como novo reforço na janela de transferências da metade de 2023. No entanto, com poucas oportunidades, o jogador não teve contrato renovado e foi contratado pelo Vitória.

Durante a apresentação no Barradão, Luan, de 30 anos, comentou sobre a baixa minutagem com a camisa do Grêmio na última temporada. "Cheguei no Grêmio, o time estava muito bem encaixado e foi difícil entrar na equipe. Por isso o fato de pouca minutagem. Só quero ter oportunidade de jogar e mostrar o que sei de melhor".

Divulgação / Vitória
Divulgação / Vitória

Com apenas 45 minutos em campo e seis meses de contrato, a diretoria do Imortal anunciou às vésperas de 2024 que o ídolo da torcida não permaneceria para próxima temporada. Na entrevista coletiva no Vitória, Luan falou pela primeira vez sobre a sua saída.

"Sinceramente, até hoje eu não sei por quê [não renovou com o Grêmio]. Tudo na vida tem propósito. Não era para estar lá, era para estar aqui. Não quero pensar nisso, mas no Vitória. É o mais importante", completa.

Luan viveu o auge da carreira entre 2016 e 2017, quando ajudou o Tricolor a vencer a Copa do Brasil e a Copa Libertadores. Eleito o Rei da América, o jogador que também havia sido um dos protagonistas da medalha de ouro nas Olimpíadas Rio 2016, esteve na mira de Tite para a Copa do Mundo de 2018.

No entanto, com a queda de rendimento, o atleta foi vendido ao Corinthians no final de 2020 por 5 milhões de euros (R$ 22,85 milhões). Com poucas oportunidades, foi emprestado ao Santos, onde também não teve muitos minutos em campo

Luan pelo Grêmio

Contratado junto ao Catanduvense-SP em 2013, o jovem atacante chegou ao Grêmio para atuar nas categorias de base do clube. A temporada de 2024 foi a primeira de Luan como profissional. E o jogador foi vice-artilheiro gremista com nove gols, apenas atrás de Hernán Barcos, com 20 bolas na rede.

Sob o comando de Luiz Felipe Scolari e Roger Machado, o atacante ganhou protagonismo em Porto Alegre. Em 2015, participou de 58 partidas e marcou 18 gols, sendo o artilheiro do Grêmio.

Em 2016, Luan cravou o seu nome como um dos maiores da história gremista. Novamente o maior goleador do Tricolor, com 12 ao lado de Pedro Rocha, Luan foi importante na campanha do hexacampeonato da Copa do Brasil.

Mas foi em 2017 que o camisa 7 entrou no ranqueamento dos torcedores como jogadores históricos do Grêmio. Na final da Copa Libertadores, contra o Lanús, o Imortal venceu por 2 a 1 na Argentina. Luan marcou o segundo gol driblando toda a defesa da equipe argentina. O atacante marcou 8 gols e foi eleito o craque do torneio e posteriormente Rei da América pelo Jornal El País do Uruguai.