Lateral do Grêmio nas temporadas de 2009 e 2010, o ex-jogador Fábio Santos revelou no programa Resenha, da ESPN, o motivo de não ter permanecido no Tricolor Gaúcho para o ano de 2011.

No papo com o jornalista André Plihal e os ex-atletas Fernando Prass, Lugano e Fábio Luciano, o agora aposentado Fábio Santos contou que não continuou atuando no estádio Olímpico Monumental por divergências salariais apresentadas pela direção gremista.

"Por questão contratual, foram dois anos de contrato e acabava meu contrato, e por besteira, eu gostaria de ter ficado. Foi questão de dinheiro, de aumento, um pouquinho para cá e um aumento para lá. Foi essa questão de ajuste, porque meu final de 2010 foi muito bom no Grêmio. Foi quando apareceu a oportunidade de ir para o Corinthians. E até então eu gostaria de ter permanecido no Grêmio, porque o Roberto Carlos era o titular e eu não teria tantas oportunidades. Eu gostaria de ter continuado no Grêmio mas não aconteceu", disse Fábio Santos.

Reprodução / Internet
Reprodução / Internet

O ex-lateral gremista também revelou ter grande admiração por Renato Portaluppi, não apenas como treinador, mas também como pessoa. "Em 2010, foi uma experiência bacana ter trabalhado com o Renato. Sou muito fã do Renato como pessoa e no dia a dia. A gente deixa de falar do Renato como treinador por causa desse personagem, mas é um baita cara que eu adorei ter trabalhado na carreira", afirmou.

Fábio Santos pelo Grêmio

Com a camisa do Grêmio em duas temporadas, Fábio Santos entrou em campo em 92 jogos e marcou cinco gols. Em 2010, o ex-jogador fez parte do elenco que foi campeão do Campeonato Gaúcho.