O Grêmio rejeitou a oferta apresentada pelo São Paulo para comprar o atacante Ferreira. O Tricolor Paulista ofereceu 1 milhão de euros apenas pelos 35% que o clube gaúcho possui. A diretoria gremista definiu que quer, no mínimo, 1,5 milhão de euros pelo atacante de 25 anos.

Apesar de o Grêmio ter recusado a primeira proposta financeira do São Paulo, as negociações continuam e há uma perspectiva positiva de avanço por parte de todos os envolvidos. Ainda nesta semana, uma nova rodada de conversas acontecerá para definir o futuro do camisa 10 gremista.

Tratativas entre os clubes e possibilidade de pré-contrato

As conversas entre os clubes estão ocorrendo há mais de um mês. Inicialmente, o São Paulo chegou a oferecer o lateral direito Igor Vinicius e os volantes Gabriel Neves e Luan, mas o Grêmio não ficou satisfeito com a proposta.

Ferreira está próximo de ser reforço do São Paulo para 2024. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Ferreira está próximo de ser reforço do São Paulo para 2024. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Com o contrato de Ferreira se encerrando no final de 2024, ele poderá assinar um pré-contrato já na metade da próxima temporada. Nos bastidores, o Grêmio considera que esta janela de transferências é a última oportunidade para obter lucro com o atacante.

Além disso, existe também a avaliação de que o custo-benefício do atleta não é vantajoso. Está previsto no contrato com o Grêmio um novo aumento salarial para 2024, elevando os vencimentos para aproximadamente R$ 700 mil.

A proposta apresentada ao jogador é de um vínculo até dezembro de 2026 e com salário próximo a esta cifra.