Em busca de um goleiro de confiança, posição extremamente carente desde a saída de Marcelo Grohe em 2019, o Grêmio mapeou o mercado por nomes de experiência e liderança. Após algumas semanas de negociações e conversas nos bastidores, o clube escolheu e confirmou a contratação de Agustín Marchesín, de 35 anos.

Com passagens por clubes importantes e tradicionais do futebol mundial, Marchesín estava no Celta de Vigo, da Espanha. Por lá, atuou em 21 jogos e por conta de uma lesão no tendão de aquiles, o que o impossibilitou de entrar em campo nesta temporada.

O salário e o contrato de Marchesín no Grêmio em 2024

Marchesín assinou contrato com o Grêmio até dezembro de 2025 e chegou sem custos, já que o próprio atleta negociou com o Celta de Vigo para sair de forma gratuita, tendo em vista o fato de ser reserva. Sendo assim, sua contratação não gerou custos aos cofres do tricolor.

Em termos de salário, sua chegada também não impactou de forma significativa a situação financeira do clube. Seus vencimentos são de aproximadamente R$450 mil, valor inferior ao que recebia no clube espanhol.

Marchesín foi um dos reforços do Grêmio em 2024. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Marchesín foi um dos reforços do Grêmio em 2024. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Mesmo que Gabriel Grando e Caique tenham se revezado na titularidade da posição em 2023, Marchesín chega para ser o dono da meta tricolor. Seu nome não era o mais bem avaliado na lista de opções do Grêmio, mas por conta de dificuldades financeiras, as demais opções não avançaram.

Marchesín foi revelado pelo Lanús, da Argentina, e atua no futebol profissional desde 2009. Seu auge foi quando defendeu o Porto, entre os anos de 2019 e 2022, quando inclusive figurou na seleção argentina, sendo inclusive campeão da Copa América em 2021.