Nessa quinta-feira(9) o técnico Renato concedeu uma entrevista exclusiva à Rádio Gaúcha e voltou a falar sobre o desejo de contar com o atacante Michael, que pertence ao Al Hilal e está no radar do Grêmio e principalmente do técnico Renato desde o começo do ano.

Devido a uma punição de transferban, o clube árabe faz jogo duro e segue firme na intenção de não negociar o jogador, enquanto não reverter a punição, que acaba na próxima janela de transferências.

Renato fala sobre Michael

Apesar de citar a dificuldade para ter o atacante, o técnico disse que irá aguardar até o meio do ano e elogiou o elenco, apesar de reiterar o quanto o atacante seria importante para o Grêmio.

"Nosso grupo está bom, mas quanto mais pudermos o fortalecer, melhor. No um pra um, ele abre bem a defesa. Tem as características do Ferreira. Quem tem um só, não tem nenhum. Era essa a nossa vontade. O clube de lá não vai o liberar até o meio do ano. Vamos trabalhando com o nosso grupo. Quanto mais forte o grupo estiver, maior a possibilidade de vencermos os adversário e conquistarmos títulos.

Jamais vou cobrar diretoria ou o presidente em público. Eles pensam da mesma forma que eu. Era um sonho que nós tínhamos, e que não está completamente descartado ainda. Vamos aguardar até o meio do ano", falou Renato.

Michael segue sendo desejo do técnico Renato Portaluppi. (Foto: Al-Hilal / Divulgação)
Michael segue sendo desejo do técnico Renato Portaluppi. (Foto: Al-Hilal / Divulgação)

Sem cobrança pública por reforços

"Quando falei do Michael, muitos falaram que estava cobrando a diretoria. É mentira. Converso diariamente com o presidente e a diretoria. Trocamos ideias e nos damos muito bem. Isso é uma opinião nossa, de que o Michael acrescentaria bastante", completou Renato.