Ex-dirigente do Grêmio, Paulo Caleffi, um dos responsáveis pela contratação do astro uruguaio Luis Suárez, montou sua seleção de todos os tempos do Tricolor em entrevista ao jornalista Filipe Gamba. Entre os nomes escolhidos, o de Renato Portaluppi ficou de fora.

Vice-presidente de futebol no começo da gestão do presidente Alberto Guerra, Caleffi contou que a escolha seguiu os critérios de jogadores que ele viu jogar. O ex-dirigente afirmou que não acompanhou o grande ídolo da história do Grêmio dentro de campo.

Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

"E eu to brincando, né? Eu to deixando "o homem" de fora, eu não estou colocando Renato por não ter visto ele em campo, obviamente. Importante fazer essa ressalva. Eu colocaria Renato para comandar esse time, não era ele que queria um elenco de R$ 200 milhões para comandar?".

Se Renato não estava no ataque, que foi composto por Paulo Nunes, Jardel e Luis Suárez, o treinador do clube foi escolhido como o comandante da seleção de Paulo Caleffi.

Confira a escalação:

Reprodução / Youtube Filipe Gamba
Reprodução / Youtube Filipe Gamba

Boa relação com Renato Portaluppi

Embora tenha ficado menos de sete meses como vice-presidente de futebol do Grêmio, Paulo Caleffi revelou que mantém contato com Renato Portaluppi mesmo sem ter nenhuma relação profissional com o clube. Já com Alberto Guerra e Antônio Brum, o ex-dirigente afirmou que não há conversas, porém, garante estar disposto a resolver as indiferenças.

"A gente construiu uma relação muito leal e muito correta, onde eu jamais tive qualquer problema com o Renato. Nem sempre as opiniões convergiam, mas era uma boa relação", destacou.