A CBF (Confederação Brasileira de Futebol), divulgou na noite da última quinta-feira (17), o áudio referente a análise da arbitragem nos lances mais polêmicos nas semifinais da Copa do Brasil. No duelo entre Flamengo e Grêmio, vencido pelo time carioca por 1x0 e com gol de pênalti.

A torcida gremista reclamou muito do critério estabelecido pela arbitragem para a marcação do pênalti, principalmente pelas decisões tomadas em outros lances parecidos durante toda a temporada, porém em situações que seriam favoráveis ao tricolor.

Na saída de campo, inclusive, o zagueiro Bruno Alves comentou sobre a atuação da arbitragem na partida:

"Estávamos fazendo um grande jogo, competitivo, juiz marcou um pênalti desse. Só queria entender por que, contra o Bahia nas quartas de final, foi o mesmo lance que o Bruno Uvini cabeceia, não deram pênalti. Era o mesmo lance, é só comparar. Hoje deram o pênalti, acabou estragando o jogo, estávamos bem, criando, a partir do gol o Flamengo se fechou bem e saiu com a classificação para a final. Só queria entender a falta de critério, para uns é pênalti, para outros não." comentou o defensor.

CBF divulga áudio do VAR da partida entre Grêmio x Flamengo

De acordo com a análise da arbitragem do jogo, a maneira com que o zagueiro Rodrigo Ely disputou a jogada com o adversário fez com que o defensor tricolor asumisse o risco de cometer a infração. Segundo a equipe do VAR, a ação foi de bloqueio:

-Braço de bloqueio, jogador salta, um braço está embaixo e outro aberto... É o mínimo contato, tudo ok, não impede de jogar. Estou retornando com tiro penal e cartão amarelo para o camisa 5 - confirma o árbitro principal do jogo, Braulio da Silva Machado.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

A grande gafe aconteceu ao fim da análise da arbitragem. Após confirmar a marcação de pênalti, o árbitro de campo declara que marcará o pênalti e dará o cartão amarelo para o camisa 5 gremista.

Porém, a equipe do VAR declara que o cartão será para Bruno Uvini, que sequer foi relacionado para o jogo. Bruno se recupera de desgaste muscular e utiliza a camisa número 15 em todas as competições nesta temporada.

Renato Portaluppi também reclamou sobre o pênalti

Após o jogo, o técnico Renato Portaluppi também falou sobre o lance polêmico:

"A pergunta que eu faço é: o que ele (Seneme) entende mais da regra do que a gente? Está difícil de entender. Num jogo é pênalti, no outro jogo o mesmo lance não é pênalti. O Seneme vê lá, discute, fala o que foi pênalti e o que não foi. Quem é ele para falar isso? Ele tem que escutar quem entende de futebol também. Se ele entende de regras, nós que vivemos do futebol entendemos também, ou até mais que ele, porque somos ex-jogadores", declarou.