A Confederação Brasileira de Futebol revelou na noite desta quarta-feira (29) a tabela completa do Campeonato Brasileiro. A CBF também confirmou que a competição não irá parar durante as semanas da Copa América.

Em nota oficial, a entidade alegou que haveria prejuízos à dinâmica do Brasileirão e da Copa do Brasil. A competição está prevista para ocorrer entre 20 de junho e 15 de julho.

O técnico Renato Portaluppi terá dor de cabeça para escalar o Grêmio neste período. Yeferson Soteldo, Franco Cristaldo, Villasanti e Felipe Carballo podem ser convocados e desfalcar o Tricolor por até nove rodadas.

Como a Copa América, que será disputada nos Estados Unidos, faz parte do calendário da FIFA, os clubes são obrigados a liberarem os seus atletas.

Cristaldo

O argentino Franco Cristaldo está em vias de se naturalizar paraguaio. Com a mudança de cidadania, o meio-campista de 27 anos deve ser uma das peças do técnico Daniel Garnero, comandante da seleção do Paraguai, na Copa América.

Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O gremista foi convidado pela Associação Paraguaia de Futebol para defender o país. Cristaldo nasceu em Fuerte Apache, bairro de Buenos Aires, na Argentina, no entanto, por ser neto de paraguaio, houve a possibilidade da naturalização.

Veja a nota oficial da CBF

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em resposta ao ofício enviado em 15 de fevereiro por clubes da Série A, solicitando alteração do Calendário Nacional do Futebol Masculino de 2024, em função da 48ª edição da Copa América de Seleções, vem a público prestar os esclarecimentos necessários.

A entidade agradece e considera essencial este diálogo amplo e permanente entre Clubes, Federações e CBF para melhoria e desenvolvimento do Calendário e de todo o Futebol Brasileiro e suas competições. A elaboração do calendário brasileiro de competições é de extrema complexidade, precisando ser adequado e harmonizado com os calendários divulgados pela FIFA e CONMEBOL, e, também, por exigências específicas da legislação brasileira (Lei Pelé e Lei Geral do Esporte).

Ao receber a proposta e em respeito aos envolvidos, a CBF imediatamente acionou diferentes áreas internas da entidade para a realização de estudos e simulações, o que demanda tempo. Também consultou os parceiros comerciais envolvidos na competição, entre eles a principal empresa detentora dos direitos de transmissão da Série A da Copa do Brasil.

O calendário para as competições de futebol masculino de 2024 foi divulgado em outubro de 2023, há quatro meses, e conseguiu-se, pelo segundo ano consecutivo, evitar conflitos com datas FIFA, honrando assim o compromisso com seus filiados e clubes.

Assim, em resposta ao pleito de parte dos Clubes da Série A, destacamos os seguintes pontos:

  • Não foi considerado pelos clubes a alteração do modelo de disputa da Fifa Intercontinental Cup (Mundial de Clubes). Os times da América do Sul, para chegarem à final, terão que disputar três partidas, diferente dos anos anteriores. Caso o vencedor da Copa Libertadores seja uma equipe brasileira, o que ocorreu nas últimas cinco edições, e se o clube for também finalista da Copa do Brasil 2024, a proposta apresentada não seria viável;
  • A Copa do Brasil 2024, teria um intervalo de 4 (quatro) meses entre as quartas de final e as semifinais, o que gera profunda perda de interesse dos espectadores, desvalorizando a competição e podendo causar prejuízos aos clubes, patrocinadores e detentores de direitos;
  • Haveria prejuízos à dinâmica das competições na medida em que acarretaria um intervalo de praticamente um mês entre rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro;
  • A CBF teve todo o cuidado de consultar a principal empresa detentora dos direitos de transmissão da Série A e da Copa do Brasil. Infelizmente, mudança pretendida afeta diretamente o cumprimento dos contratos, bem como dos contratos celebrados com os patrocinadores que fizeram todo o planejamento com base nas datas previamente divulgadas pela CBF;
  • A proposta de alteração do calendário de 2024 foi enviada após o início de diversos campeonatos estaduais e regionais e às vésperas do início da 1ª fase da Copa do Brasil, o que poderia gerar ajustes desiguais e que não envolveriam a integralidade do calendário do futebol nacional e todas as suas competições;
  • A alteração geraria o prolongamento da temporada para 2 (dois) clubes, impactando em datas definidas de férias dos atletas e comissão técnica, o que poderia acarretar graves problemas envolvendo direitos trabalhistas, e geraria impactos para o Calendário de 2025;
  • Na proposta apresentada, as fases de oitavas e quartas de final ocorreriam exatamente durante a Copa América 2024, ficando os clubes igualmente desfalcados, mas em campeonato de fases eliminatórias e com alta premiação financeira;

Diante destas e de outras razões expostas na íntegra do ofício anexo, a CBF informa que não é possível acolher o pedido de alteração do calendário de 2024. Porém, permanece aberta ao diálogo, como sempre aconteceu, para debater de forma ampla com Federações, Clubes, parceiros e atletas a melhoria das competições e do calendário nacional.