Contratado com aprovação do então técnico gremista Luiz Felipe Scolari e com indicação de Arce, ex-lateral do Grêmio e ex-treinador do Cerro Porteño-POR, o volante paraguaio Villasanti desembarcou em Porto Alegre para ser reposição imediata a Matheus Henrique, que foi vendido ao Sassuolo, da Itália.

Quarta maior contratação da história do Imortal, o paraguaio custou aos cofres do Grêmio 3,3 milhões de dólares (cerca de R$ 17,2 milhões na cotação da época) por 80% de seus direitos econômicos. Em 2021, Villasanti participou de 21 partidas e marcou um gol.

Durante a temporada 2022, quando o Grêmio buscava o retorno à elite do futebol brasileiro, o volante paraguaio se tornou peça importante no meio de campo do técnico Renato Portaluppi. Neste ano, com as contratações de Pepê e Carballo, o jogador reconquistou a titularidade e não saiu mais do time.

Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

O contrato e o salário de Villasanti no Grêmio em 2023

Titular da seleção do Paraguai, Villasanti assinou contrato com o Grêmio até dezembro de 2024, com opção de renovar até o fim de 2025, caso atue por mais de 60% dos jogos no próximo ano. O salário firmado no acordo de 2021 é de aproximadamente R$ 300 mil.

Um dos destaques do Tricolor na temporada, o jogador de 26 anos foi procurado pela direção gremista para iniciar conversas pela ampliação do vínculo. Considerado um dos pilares do time de Renato, Villa está sendo monitorado por outras equipes, como o Palmeiras e Fiorentina, da Itália. Sendo assim, o objetivo dos dirigentes é aumentar o tempo de contrato para não correr o risco de perder o atleta, além de propor uma valorização salarial.

Após uma primeira rodada de conversas entre o staff do paraguaio e a direção, a proposta foi recusada. O grande entrave neste momento é a questão financeira, já que os representantes querem uma valorização no patamar salarial dos principais jogadores do elenco. Os vencimentos mensais de Villasanti estão abaixo de outros atletas de maior destaque do elenco, como Luis Suárez, Kannemann, JP Galvão, Geromel e Reinaldo.

Na temporada

Em 2023, até o momento, o camisa 20 atuou em 38 das 50 confrontos do Grêmio. Até a última rodada do Campeonato Brasileiro, o clube chegará ao total de 64 jogos, ou seja, para completar 60% das partidas no ano, o paraguaio precisa participar de 39.