Tido como o sucessor de Pedro Rocha e Everton Cebolinha, Ferreirinha, que acumula diversas lesões e polêmicas na passagem pelo Grêmio, é um dos atletas do elenco de 2023 que pode deixar o clube na próxima temporada.

De acordo com o jornalista Kaliel Dorneles, da Rádio Bandeirantes, na avaliação interna da diretoria gremista, o rendimento do camisa 10 não justifica o seuu alto salário. Depois de uma novela protagonizada por Pablo Bueno, agente de Ferreira, no início de 2022, Grêmio e atleta acertaram um aumento salarial com uma multa rescisória mais baixa.

Com vencimentos mensais de aproximadamente R$ 550 mil e baixa produtividade dentro de campo, o atacante deverá ser incluído na lista de jogadores "negociáveis" do clube para 2024. Além do aspecto técnico, o contrato de Ferreirinha com o Tricolor, que tem apenas 35% do passe, vai até dezembro do ano que vem. Em meados da próxima temporada, o gremista pode assinar um pré-contrato com qualquer clube.

Divulgação / Grêmio FBPA
Divulgação / Grêmio FBPA

Em 2023, o camisa 10 participou de 29 dos 52 jogos do Grêmio. No Brasileirão, entrou em campo em 15 dos 27 confrontos, com apenas um gol e duas assistências. Depois do seu melhor ano com o Tricolor, em 2021, com 52 partidas e 14 gols, o jogador conviveu com lesões, o que limitou sua participação em apenas 15 em 2022.

Revelado nas categorias de base do Imortal, o atacante de 25 anos estreou em 2019 no time profissional e foi integrado ao elenco principal em 2020. Há quatro anos atuando na Arena, Ferreira soma 140 partidas e 24 gols desde então.

  • 2019: 4 Jogos e 1 gol
  • 2020: 41 Jogos e 4 gols
  • 2021: 52 Jogos e 12 gols
  • 2022: 15 Jogos e 1 gol