2024 apenas começou e a direção do Grêmio já precisa administrar questões importantes referentes a montagem do elenco que disputará a Copa Libertadores da América. Se por um lado o maior objetivo está em formar o grupo mais qualificado possível para o técnico Renato Portaluppi, por outro existe a grande necessidade de vendas para ajustar o orçamento.

Este dilema foi o que centralizou o debate sobre o futuro do zagueiro Gustavo Martins. O Braga, tradicional clube de Portugal, está decidido a contratar o defensor gremista e, nas últimas semanas, apresentou 3 propostas oficiais para o levar ao futebol europeu de forma imediata.

Grêmio define valor para vender Gustavo Martins

A última oferta apresentada pelo Braga para a compra de Gustavo Martins foi de 3,5 milhões de euros (R$18,7 milhões na cotação atual) por 70% dos direitos econômicos do atleta. O valor foi considerado insuficiente pela direção gremista, que entende que já nos próximos meses poderá valorizar ainda mais seu ativo.

Hoje, o valor considerado aceitável para negociar o atleta é de 5 milhões de euros (R$26,7 milhões). A ideia do clube é que Gustavo receba ofertas melhores na próxima janela de transferências, que abre em julho.

Gustavo Martins atrai interesse europeu, mas Grêmio resiste e pede valor superior para vender. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Gustavo Martins atrai interesse europeu, mas Grêmio resiste e pede valor superior para vender. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Gustavo Martins tem contrato com o Grêmio até dezembro de 2025, e sua multa rescisória fixada em 80 milhões de euros (R$427 milhões). O tricolor é dono de 90% dos direitos econômicos do zagueiro.

Atualmente, disputa posição com Pedro Geromel, Walter Kannemann, Rodrigo Ely, Bruno Uvini e Natã Felipe.