O Grêmio recebeu uma excelente notícia nesta quarta-feira (27): Cerca de R$63 milhões referentes ao adiantamento do contrato assinado com a Globo para os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro entre os anos de 2025 e 2029 foram pagos e já chegaram aos cofres do tricolor.

Nos bastidores, a direção gremista contava com este valor para reorganizar o clube. Basicamente, os principais objetivos são normalizar o fluxo de caixa e reforçar o elenco comandado pelo técnico Renato Portaluppi, que tem carências identificadas pela comissão técnica.

Como o Grêmio pretende gastar os R$60 milhões do contrato com a Globo

O objetivo principal da direção tricolor é organizar o caixa. Situações importantes da rotina do clube, como comissão de empresários e contratos com fornecedores. Além disso, a ideia também é não necessitar mais de empréstimos de curto prazo, o que gera economia no orçamento.

Sobre reforços, o objetivo é ir ao mercado na próxima janela de transferências, que abre em julho. A contratação de zagueiros e atacantes é a prioridade, visando a fase final da Copa Libertadores da América, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

Grêmio já desenhou planejamento para alinhar orçamento neste início de ano. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Grêmio já desenhou planejamento para alinhar orçamento neste início de ano. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

O contrato que o Grêmio e os demais clubes integrantes da LIBRA assinaram com a Rede Globo é de R$1.2 bilhão por ano entre 2025 e 2029. Este valor pode aumentar caso o Corinthians, que ainda não assinou o acordo, entre de fato.

A estimativa é que o Grêmio receba ao menos R$170 milhões anuais, valor bem maior do que o pago nos contratos anteriores. O valor pago em 2024 é referente ao atual contrato, assinado em 2019.