O duelo entre Grêmio e Bahia, marcado para esta quarta-feira (12), às 19h (Horário de Brasília), quase não aconteceu.

A partida atrasou, foi adiada e teve diversas vistorias às para ver as condições do gramado, nada boas neste momento.

Após a diminuição no fluxo das chuvas, o árbitro da partida, Wilton Pereira Sampaio, decidiu pelo começo da partida às 20h.

Nas últimas horas, o prefeito de Porto Alegre enviou um pedido formal de adiamento do jogo e a explicação é forte ciclone extratropical que pode causar danos materiais sobre a capital gaúcha, inclusive no momento do jogo.

Boa parte do público que estaria presente na Arena já desistiu de ir ao estádio. A projeção inicial de aproximadamente 40 mil torcedores, não se confirmou.

O ciclone extratropical que passa pelos estados do Sul na tarde desta quarta-feira (12) deve chegar com mais força na região central do estado e na região metropolitana à noite. De acordo com a Defesa Civil, os ventos devem causar estragos e destruição e podem ter seu epicentro na hora da partida.

INMET alerta para chuva forte e ventos no RS nesta quarta-feira, 12
INMET alerta para chuva forte e ventos no RS nesta quarta-feira, 12

As possibilidades de datas em caso de adiamento do jogo

Nos bastidores, caso o adiamento do jogo se confirmasse, existiam duas datas possíveis para sua realização.

  • Uma delas seria a próxima quarta-feira (19/07), quando acontecem os jogos de volta dos playoffs da Copa Sul-Americana e o calendário nacional fica vago.
  • Outra possibilidade seria dia 2 de agosto, quando acontecem os jogos de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Vale lembrar que Grêmio e Bahia não disputam nenhuma competição internacional nesta temporada e por isso há abertura destas datas.

Nos arredores do estádio, já aparecem problemas de locomoção, principalmente em automóveis leves. Historicamente, a região da cidade onde a Arena foi construída sofre com problemas de alagamentos e de infraestrutura aos habitantes.

Dentro de campo, estado do gramado preocupa

Na Arena, autoridades já fazem a vistoria protocolar para saber do estado do gramado. Até o momento, o prejuízo é baixo e este é o principal argumento para que a CBF mantenha o jogo marcado.

Pelo protocolo, a partir de agora apenas o árbitro pode adiar o jogo. A avaliação da arbitragem sobre o estado do gramado aconteceu há alguns minutos e a bola rola com alguma dificuldade. A previsão, no entanto, é de que a situação piore nas próximas horas e a chuve aumente.

Questionada por jornalistas, a CBF alega que, por enquanto, a partida está mantida. Entretanto, a vigilância é feita em tempo real, visando entender melhor o quadro e o potencial de prejuízos que o evento climático pode trazer.