2024 começou e o Grêmio trabalha por melhorar o elenco que se tornou vice-campeão brasileiro na temporada passada. Por isso, algumas apostas que deram resultado dentro de campo permaneceram, principalmente para composição de grupo na disputa da Copa Libertadores da América.

Um destes casos é o de André Henrique. O centroavante de apenas 22 anos foi contratado no início de 2023 por empréstimo junto ao Hercílio Luz, de Santa Catarina, e teria estadia provisória no tricolor até o fim da temporada. Além disso, havia estabelecida entre as partes a opção de compra dos direitos do jogador, se o rendimento fosse considerado satisfatório.

Após 25 jogos e 3 gols marcados, a direção gremista optou por exercer o direito de compra e pagou 1.2 milhão de euros (R$6,4 milhões na cotação atual) à vista ao Hercílio Luz para ter 40% do passe do atleta.

O salário e os detalhes do contrato de André Henrique com o Grêmio

O novo contrato feito entre Grêmio e André Henrique tem duração até dezembro de 2026, com possibilidade de ampliar até o fim de 2027 de acordo com metas de desempenho. Além disso, o atleta recebeu valorização salarial, passando a ter vencimentos de aproximadamente R$100 mil. Mesmo assim, o atleta segue sendo um dos salários mais baixos do time titular tricolor.

André Henrique foi comprado pelo Grêmio após bom desempenho em 2023. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
André Henrique foi comprado pelo Grêmio após bom desempenho em 2023. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

O Grêmio ainda pode comprar mais 40% dos direitos de André Henrique. O clube tem até dezembro deste ano para ativar esta cláusula, que tem preço definido em 1.8 milhão de euros (R$9,6 milhões).

Antes de acertar sua permanência no Grêmio, André foi alvo de interesse do Ludogorets, da Bulgária, além do Houston Dynamo, dos Estados Unidos. Apostando na valorização do seu atleta no mercado, o Hercílio Luz não aceitou as primeiras ofertas do Grêmio, com valores inferiores ao preço estabelecido em contrato.