Após apresentação oficial do atacante Diego Costa, o vice-presidente de futebol do Grêmio, Antônio Brum, concedeu entrevista coletiva e detalhou algumas das principais pautas do clube nos últimos dias.

Antes de confirmar a contratação do brasileiro naturalizado espanhol, o dirigente gremista admitiu interesse pelo atacante Michail Antonio, do West Ham. No entanto, Brum negou que o Grêmio tenha realizado qualquer proposta pelo jamaicano de 33 anos.

Divulgação / Reuters
Divulgação / Reuters
"É um jogador que conhecemos. É um centroavante que tem uma carreira importante na Europa. Mas não foi negociação, a gente sabe quem é o jogador. Consultamos a situação do jogador, mas não houve algo mais concreto. Mas realmente olhamos esse jogador, assim como olhamos vários", contou o vice de futebol.

Apesar da negativa na entrevista coletiva, os jornalistas Guilherme Ness e Fabíola Thiele, ambos do Portal do Gremista, haviam divulgado na primeira semana de fevereiro que o Grêmio tinha acertado bases salariais com o atacante. O negócio não avançou por um problema detectado no joelho do atleta, o que fez o clube encerrar a negociação.

Com contrato encerrando em 30 de junho com o West Ham, time que joga desde a temporada 2015/2016, Michail Antonio pode assinar um pré-contato com qualquer outra equipe.

Diego Costa contratado

Segundo o dirigente do Tricolor, o nome de Diego Costa sempre esteve na lista de desejos do Grêmio para substituir Suárez, craque da última edição do Campeonato Brasileiro.

"O Diego Costa sempre foi um dos nomes preferidos para substituir o Suárez. Quando a janela europeia fechou, fomos com tudo para fechar o negócio. Existiram outras oportunidades para ele permanecer na Europa, mas sabendo da sua vontade e entendendo que o Grêmio o motivava, fomos com tudo para concluir a contratação".