O Grêmio corre contra o tempo para concluir a chegada de reforços com condições de disputar o Campeonato Gaúcho. O clube tem até o dia 16 de fevereiro para inscrever jogadores contratados e com isso, entrar na fase final do estadual com novas opções para o técnico Renato Portaluppi.

Pensando justamente em contratar atletas com status de titularidade, a direção tricolor reservou espaço no seu orçamento para pelo menos 2 investimentos de peso, principalmente para o setor ofensivo. Também preocupado com o atual nível do elenco, uma nova discussão foi realizada para aumentar a reserva de custo.

Grêmio deve aumentar limite da folha salarial em 2024

A previsão inicial, que era de subir o custo mensal do time profissional para R$14 milhões, não deve se confirmar. Isso porque, de acordo com informação divulgada pelo jornalista Kaliel Dorneles, o Departamento de Futebol, liderado pelo executivo Luiz Vagner Vivian e o vice-presidente Antônio Brum, existem conversas em andamento internamente para ultrapassar este valor.

Grêmio trabalha para aumentar capacidade de investimento. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Grêmio trabalha para aumentar capacidade de investimento. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Existe o entendimento de que são necessários pelo menos 4 reforços para o time titular, tendo em vista que o elenco está muito reduzido. Mesmo com a dificuldade financeira e a necessidade de vendas, o debate é para readequação do destino de algumas receitas visando elevar o nível técnico do time.

Principalmente para a posição de centroavante, o clube mirou grandes nomes no mercado, como Aboubakar, Rogelio Funes Mori e outros. Entretanto, pelos mais variados motivos, o clube não obteve êxito nas tratativas.

Até o momento, apenas 3 reforços foram anunciados pelo Grêmio: O goleiro Marchesín, o volante Dodi e o atacante Soteldo.