Próxima ao fim da primeira janela de transferências do ano e da grande final do Campeonato Gaúcho, a direção do Grêmio já trilhou o seu caminho para as demais competições do seu calendário. Em abril, o tricolor começa a disputa do Brasileirão e decide sua permanência na Copa do Brasil, que será importante também fora de campo.

Nesta semana, os principais membros da atual gestão, liderada pelo presidente Alberto Guerra, apresentaram aos conselheiros o orçamento de 2022 e a previsão financeira para este ano, levando em consideração a projeção de receitas e despesas da temporada.

Neste exercício, que foi aprovado por 93% dos votos, existem 2 pontos principais: A projeção esportiva (desempenho nas competições) e a quantia necessária oriunda de venda de jogadores. Confira abaixo os detalhes.

Orçamento do Grêmio para 2023; Veja valores

Desempenho em competições

Mesmo nos primeiros meses do ano, o clube já atingiu seu primeiro objetivo: Chegar na final do estadual. A premiação não é relevante, mas faz parte de um planejamento estratégico para manter alto o engajamento da torcida.

Em relação aos campeonatos nacionais, a projeção do clube é de chegar nas oitavas de final da Copa do Brasil, o que garante receita de R$ 8,5 milhões. O time de Renato Portaluppi está na 3ª fase do torneio e já arrecadou R$5,2 milhões pelas vitórias sobre Campinense e Ferroviário.

Já no Campeonato Brasileiro, o planejamento do Grêmio é terminar o campeonato na 8ª posição, o que nos últimos anos garantiu uma vaga na Copa Libertadores da América no ano seguinte. Este posto garante aproximadamente R$ 30 milhões de premiação paga pela CBF.

Sendo assim, o clube espera arrecadar pelo menos R$ 38,5 milhões em premiações nos principais torneios do ano.

Tricolor optou por projeção esportiva conservadora para esta temporada. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Tricolor optou por projeção esportiva conservadora para esta temporada. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Venda de jogadores

Outro ponto importante no balanço financeiro gremista é a receita oriunda de venda de jogadores. O planejamento é conseguir R$ 75 milhões em negociações, quantia considerada "acessível" internamente. Dentre os jogadores do atual elenco tricolor, o meia Bitello é o mais valorizado e deve receber propostas na metade deste ano. O clube pede cerca de 10 milhões de euros (R$ 55,7 milhões na cotação atual) para liberar o atleta de 23 anos.

Bitello é o atleta gremista mais visado por clubes do futebol europeu neste momento. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)
Bitello é o atleta gremista mais visado por clubes do futebol europeu neste momento. (Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA)

Além disso, a direção do Grêmio observa as situações do atacante Pepê e do lateral-direito Vanderson, que estão em Porto e Mônaco, respectivamente. Isso porque o clube detém percentual de ambos os jogadores, que podem trocar de clube ao fim da temporada europeia.

Este fator é visto como grande possibilidade de receita inesperada, diminuindo a necessidade de negociar mais jogadores do elenco comandado por Renato Portaluppi.

A projeção total do Grêmio para o balanço financeiro de 2023 é conseguir R$ 408 milhões de receitas. Mesmo assim, a previsão é de déficit próximo a R$ 49,5 milhões.